Seja bem vindo e permita-se 'delirar' com as histórias!


O Fio da Meada é formado por Dodô Bertone, Gui Pimentel e Rafael Rosa desde maio de 2009. Costura brincadeiras, cantigas e histórias da cultura popular e da literatura universal, além de músicas de própria autoria, sons e instrumentos diversos.


Entre em contato conosco e puxe um dedo de prosa!
fiodameada.historias@gmail.com
(43) 9106.4286 (43) 9926.7682 (43) 9929.1891

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Tendo o prazer de encerrar o ano dos CEIs!

Além de nossas apresentações habituais, temos a honra de participar das festas de encerramento dos centros de educação infantil: a Supercreche, em Londrina (03/12), e a do SESC de Cornélio Procópio (07/12). Uma boa contação com repertório carregado de inspiração natalinha! Vamos nos divertir, emocionar, cantar e celebrar esta época que desperta o amor e a solidaridade entre as pessoas.
No dia 11/12, às 11h, o grupo levará sua mensagem de alegria e paz na loja Ciranda e por volta das 14h, no Bazar da Alma Brasil!

"Pássaros da mesma plumagem andam em bandos..."
Venha encontrar-se com o Fio da Meada!
Um abraço
Até breve!

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Tem história na praça!

Dia 28 de novembro,domingo,o grupo participará mais uma vez do Projeto da Biblioteca Viva Itinerante. Desta vez, a trupe da Biblioteca levará sua alegria para o Jardim São Francisco. A partir das 16h, o Fio da Meada contará histórias do Paraná, curiosidades que só esta terra tem! Você está convidado! A entrada é franca, mas se puder, não esqueça de levar um livro infantil para trocar e fazer a roda da leitura girar. O endereço é rua ANTIMÔNIO 43 – JD SÃO FRANCISCO, em Londrina. Maiores informaçõe acesse o site do projeto: http://bibliotecavivaitinerante.blogspot.com
Até lá!
Um abraço encantado!

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Atenção a alteração na agenda do Fio da Meada na Ciranda!

Em função do feriado do dia 20/11, a loja Ciranda não abrirá e assim não ocorrerá nossa apresentação marcada para esse dia. Como já assumimos outros compromissos para o dia 27/11, não poderemos remarcar a data.
Então, lembre-se que em dezembro será a nossa última contação do ano na Ciranda. Marque na agenda o dia 18/12 e o horário às 11h. Será uma manhã gostosa regada com histórias cheias de sentimentos inspiradores para essa época do ano.
Um grande abraço encantado
Até breve.

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Fio da Meada na Ciranda!

Olá, Pessoal!
Não deixe de participar de nossas duas últimas apresentações deste ano na loja Ciranda.
Elas acontecerão sempre aos sábados, às 11h com entrada gratuita. Atenção para as datas!
Dia 20/11 e 18/12
A Ciranda fica na esquina da rua Jorge Velho com Avenida Bandeirantes, em Londrina.
Esperamos vocês!

sábado, 9 de outubro de 2010

Festival das Crianças em Londrina!

O mês de setembro foi bem movimentado para o grupo. Nós participamos da Semana Literária do SESC Londrina, fizemos o encerramento da Semana de Educação da UNIFIL, estivemos na Ciranda... Os integrantes do grupo ministraram mini-cursos. Rafa e Dodô realizaram na UNIFIL: Brincadeiras, cantigas e danças populares na educação e, junto com o Mestre Tião Carvalho, um oficina para educadores em Morretes-PR. Gui deu um mini-curso sobre A arte de contar histórias na UNIFAMMA, Faculdades Metropolitanas de Maringá.
Em outubro, há vários eventos particulares e públicos. Nós contaremos histórias no Festival das Crianças em Londrina, nos dias 9 e 12/10. Acompanhe a programação abaixo! No dia 23, às 11h, na Loja Ciranda e no dia 24, a partir das 16h, no show room da A.Yoshii!

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Fio da Meada na Ciranda!

Olá, pessoal!
No mês de setembro, nós estaremos na Ciranda no segundo sábado do mês! Atenção para a data! No próximo dia 11/09, o grupo contará as histórias de Heloisa Pires, Georges Gneka e Mário Lemos: 'As sementinhas de gigantes', 'A árvore de cabeça para baixo' e 'Nyelete e o embondeiro'! E para o outubro , nós estamos revirando nossa meada para achar a ponta de um fio bem colorido para contar. Depois informaremos a data. A loja Ciranda fica na esquina da Av. Bandeirantes com a rua Jorge Velho. A entrada é franca e o evento começa às 11h.

Aqui estão algumas fotos de um aniversário pra lá de animado, onde a Jana e o Rafa contaram histórias de estripulias do Saci, da Cuca e até do João Grilo!Não faltaram brincadeiras, risadas e cantorias!


segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Semana Literária Sesc Paraná 2010 – 12 a 19 de setembro – Sesc Londrina

Nós participaremos deste evento! Confira a programação completa:

Mesas-redondas & palestras

Dia 13 (segunda-feira) – 19h30
Palestra de abertura – Leitura e cotidiano – Ignácio de Loyola Brandão
Ignácio de Loyola Brandão é autor de 34 livros nos mais diversos gêneros: romances, contos, novelas, reportagens, crônicas. Em sua obra destacam-se os romances Zero, O Ganhador e Não Verás País Nenhum. É ganhador de prêmios como APCA e Jabuti. Atualmente, é cronista do jornal O Estado de São Paulo.
Mediador: Cláudio Osti (jornalista)

Dia 14 (terça-feira) – 19h30
Mesa 1 – O espaço da leitura no dia a dia - Rogério Pereira e Humberto Werneck
Rogério Pereira é jornalista, fundador do jornal literário Rascunho em 2000, considerado um dos principais veículos culturais do país, criador do projeto Paiol Literário e do site www.vidabreve.com e curador de vários eventos literários em Curitiba, incluindo a Feira de Livros do Sesc Paraná 2009 e em 2010 é curador da 1ª Bienal do Livro do Paraná.
Humberto Werneck é jornalista e escritor. Trabalhou na Veja, IstoÉ, Playboy e Jornal do Brasil. Publicou O espalhador de passarinhos & Outras crônicas, O pai dos burros – Dicionário de lugares-comuns e frases feitas, O santo sujo – A vida de Jayme Ovalle e O desatino da rapaziada. É cronista, às sextas, do Brasil Econômico, e do site www.vidabreve.com.

Mediadora – Karen Debértolis (jornalista e escritora)

Dia 15 (quarta-feira) – 19h30
Mesa 2 – A leitura na modernidade - Marina Colasanti e Miguel Sanches Neto

Marina Colasanti é escritora, jornalista e pintora. É autora de cerca de 40 livros, entre contos, crônicas, poesias, ensaios e literatura infanto-juvenil. Recebeu o Prêmio Jabuti com Eu Sei Mas Não Devia e também por Rota de Colisão.
Miguel Sanches Neto é autor, entre outros, dos romances Chove sobre minha infância, Um amor anarquista e Chá das cinco com o vampiro e das coletâneas de contos Hóspede secreto e Primeiros contos. Também escreve para crianças e atualmente é cronista do jornal Gazeta do Povo.

Mediadora – Gisele Krodel Rech (jornalista)

Dia 18 (sábado) – 9h30
Mesa 3 – A formação do leitor - Lúcia Fidalgo e Rovilson José da Silva
Lúcia Fidalgo é escritora, contadora de histórias, bibliotecária, mestre em educação pela Universidade Federal Fluminense, já foi pesquisadora do ALEPH-UFF e atualmente é pesquisadora da Cátedra Unesco de Leitura-PUC-RJ.

Rovilson José da Silva é diretor de bibliotecas do Município de Londrina, professor universitário e doutor em Educação.

Mediadora – Sueli Bortolin (professora)


Café literário
Autógrafo e bate-papo com escritores

Grupo Gepeto
Livro – O Sistema Solar na aula da professora Zulema
Dia 14 às 14h30
Livro - Vida de Estrela
Dia 15 às 14h30
Livro - Uma estrela chamada Sol
Dia 17 às 14h30

Lucia Helena Batista Gratão e Eduardo Marandola Jr
Livro – Geografia e Literatura
Dia 16 às 14h30

Karen Debértolis e Fernanda Magalhães
Livro – A Estalagem das Almas
Dia 16 às 19h

Espetáculos

O vendedor de palavras – espetáculo teatral do Grupo Mototóti (RS)

Em cena a história de Milho, um amante dos livros que se dá conta de que há uma grande falta de palavras no mundo, e por isso as pessoas ficam repetindo as poucas que têm. E, se cada palavra equivale a um pensamento novo ele poderia se tornar um vendedor de palavras, e fazer com que as pessoas pensem mais e melhor.
Na trama também estão os avós de milho, Adam, um senhor inglês que vive em conflitos com Odete, a avó alemã. O sotaque carregado do casal é garantia do humor próprio do teatro popular, feito para a rua. Acima de tudo uma história de amor, às pessoas, às palavras e aos livros.

Dia 12 (domingo) – 17h
Local: Praça Nishinomiya
Dia 13 (segunda-feira) – 12h
Local: Restaurante Universitário (UEL)
Dia 14 (terça-feira) – 12h
Local: calçadão
Entrada franca

O Homem da Cabeça de Papelão – Teatro Jovem
Com Anna Bello, Carol Futuro e Eduardo Bakr
Adaptação do conto de João do Rio
Direção Tadeu Aguiar
Livre adaptação do texto de João do Rio, O homem da cabeça de papelão, o espetáculo conta a história de Hélio – cidadão exemplar que, por ser bom, irritava atodos. Tinha na cabeça um idealismo maior que tudo e, por isso, todos achavam que ele tinha um parafuso a menos. Apaixonado, para conseguir casar com Estela, empregada de sua casa, sua única opção é colocar a cabeça no lugar. Depois de tentar de tudo, ele entra numa relojoaria e pede que consertem sua cabeça.

Dia 13 (segunda-feira) – 16h e 19h30
Local: Salão Nobre do Colégio Marcelino Champagnat
Entrada franca

Dias Raros – espetáculo do Grupo Teatro da Travessia
Texto: João Anzanello Carrascoza
Direção: Luiz Fernando Marques
Elenco: Francisco Wagner, Lígia Borges, Paulo Arcuri e Roberta Stein
Em uma casa antiga, quatro histórias diferentes apresentam um recorte de momentos raros e únicos, preenchidos por experiências delicadas ou por acontecimentos que transformarão para sempre a vida de seus personagens e suas relações. Assim, a peça mostra a vida de pessoas comuns em suas descobertas, suas perdas e conquistas, suas frustrações e medos, seus abismos e afetos, os reencontros, as coincidências, o surgimento do amor e o silêncio quando as palavras já não são suficientes. A vida e seu poder de se repetir além dos tempos pode se transformar, então, no ponto de partida para buscar compreender o ciclo reincidente da própria vida.

Dias: 17, 18 e 19 às 19h30
Local: Sala de Espetáculos

Oficinas
Como incentivar a leitura
O que podemos fazer para aproximar os jovens dos livros, que tipos de idéias, de propostas, de exercícios podem facilitar esse encontro? É possível despertar a paixão pela leitura? De que modo a leitura pode se aproximar do mundo cotidiano e da vida? Como pode nos ajudar a interpretar o mundo em que vivemos? Debates, exercícios e leituras ajudarão os participantes a refletir sobre o tema e a abrir novos caminhos para suas práticas profissionais.
Vladimir Moreira - professor titular da Universidade Estadual de Londrina com experiência na área de Letras , com ênfase em Língua Portuguesa.
Dias 15 e 16
9h às 12h
Público adulto (educadores)

Blog Story
Utilizando plataformas como blog ou twitter, a atividade promoverá a construção de histórias colaborativas a partir de um tema definido previamente. Diariamente, serão selecionados os 5 melhores fragmentos (posts ou tweets) criados entre os participantes, que irão formar uma história conjunta. A atividade estimulará a criatividade, trabalho em equipe, habilidade para escrita, percepção crítica e expressão opinativa dos envolvidos.
Matheus Pacheco – multimídia, diretor de arte, músico e DJ.
Dias 14 e 15
14h às 18h
Público adulto (estudantes)

Música

O projeto Menestréis de Noel traz para o SESC o espetáculo "Samba no Colégio", uma homenagem aos 100 anos do nascimento de Noel Rosa, um dos gênios da nossa música popular. O grupo Entretantas, formado exclusivamente por mulheres, vai apresentar a obra do "Filósofo do Samba" trabalhando a interface entre a música e a criação poética. O projeto tem produção cultural de Juliana Barbosa e patrocínio da Secretaria Municipal de Cultura através do PROMIC (Programa Municipal de Incentivo à Cultura).
Dia 16 às 19h30
Sala de Espetáculos

Mostra Leituras poéticas no cinema

Dia 15 às 16h
- Vale dos Poetas (dir.: Marcílio Brandão , BRA, 2002, 21 min.)
- W enceslau e a Árvore do Gramofone (dir.: Adalberto Muller , BRA, 2008, 15 min.)

Dia 16 às 16h
- Litania da Velha (dir.: Frederico Machado , BRA, 1997, 16 min.)
- Infernos (dir.: Frederico Machado , BRA, 2006, 13 min.)

Programação Infantil

Dias 13 e 14
manhã
9h e 10h – Roda de Leitura com o Grupo Fio da Meada
10h e 11h – Circuito de leituras do livro A Tabuada da Inês
Encontro com o autor - Gisele Ferreira de Lima
Oficina de ilustração – AQL – Associação de Quadrinistas de Londrina
Dramatização da obra – Grupo Aspa
Literatura Cantada
A partir de cantigas infantis populares, retiradas do Guia Prático de Heitor Villa-Lobos, trabalharemos o incentivo à leitura, analisando o conteúdo e o sentido do texto, instigar a criança a conhecer o autor e a obra, tudo isso a partir das indicações do Guia Prático, utilizando para isso a música como ferramenta de trabalho.

tarde
14h e 15h - Roda de Leitura com o Grupo Fio da Meada
15h e 16h – Circuito de leituras do livro A Tabuada da Inês
Encontro com o autor - Gisele Ferreira de Lima
Oficina de ilustração – AQL – Associação de Quadrinistas de Londrina
Dramatização da obra – Grupo Aspa
Literatura Cantada

Dia 15
manhã
9h e 10h – Roda de Leitura com o Grupo Fio da Meada
10h e 11h – Circuito de leituras do livro Mia, Mia, Mia...Miau!
Encontro com o autor – Cleide Vitor Mussini Batista
Oficina de ilustração – Claudia Aparecida de Brito
Dramatização da obra – Grupo Aspa
Literatura Cantada

tarde
14h e 15h - Roda de Leitura com o Grupo Fio da Meada
15h e 16h – Circuito de leituras do livro Mia, Mia, Mia...Miau!
Encontro com o autor – Cleide Vitor Mussini Batista
Oficina de ilustração – Claudia Aparecida de Brito
Dramatização da obra – Grupo Aspa
Literatura Cantada

Dias 16 e 17

manhã
9h e 10h – Roda de Leitura com o Grupo Fio da Meada
10h e 11h – Circuito de leituras do livro Não gosto!Encontro com o autor – Valdir Clóvis de Assis
Oficina de ilustração – AQL – Associação de Quadrinistas de Londrina
Dramatização da obra – Grupo Aspa
Literatura Cantada

tarde
14h e 15h - Roda de Leitura com o Grupo Fio da Meada
15h e 16h – Circuito de leituras do livro Não gosto!Encontro com o autor – Valdir Clóvis de Assis
Oficina de ilustração – AQL – Associação de Quadrinistas de Londrina
Dramatização da obra – Grupo Aspa
Literatura Cantada


Atividades especiais

Sala Rachel de Queiroz
Sala ambientada com exposição permanente de obras da autora e leituras dramáticas de trechos dos livros O Quinze e Memorial de Maria Moura.

Performance Literária
Artistas performáticos farão leituras das obras literárias dos autores locais e da homenageada Rachel de Queiroz.

Exposição Fotográfica A Estalagem das Almas
Fernanda Magalhães
Espaço Cultural do Subsolo

Exposição Poéticas para Desconcertos
Marcio Diegues
Espaço Art

Programação Especial – fim de semana

Sábado
8h às 12h e 14h às 18h
Roda de Leitura com o Grupo Fio da Meada
Troca-troca de livros e gibis


Espetáculo – Dias Raros (adulto)
19h30

Domingo
14h às 18h
Oficinas de criatividade – origami, cata-vento, pipa, pintura e desenho.
Troca-troca de livros e gibis


Espetáculo – Dias Raros (adulto)
19h30


Livrarias
Participação de livrarias da cidade, comercializando livros para o público adulto e infantil.
De 13 a 17 das 8h às 19h30
Dia 18 das 8h às 12h e das 14h às 19h30
Dia 19 das 14 às 19h30


Informações
Sesc Londrina centro- 3378-7800 / 3378-7831 / 3378-7830
Sesc Londrina Aeroporto – 3378-7879
Os convites para as mesas e palestras podem ser retirados no SAC do Sesc Londrina e Sesc Londrina Aeroporto (2 por pessoa).
As escolas podem agendar turmas pelo fone 3378-7830 com Vera.

domingo, 22 de agosto de 2010

Comemoração do dia 22 de agosto!

Hoje é o Dia do Folclore! Dia de comemorar a cultura popular! Aliás, todos os dias são permeados pela sabedoria que vem do povo! Lendas, histórias, simpatias, benzimentos, chás... para muitos pode ser crendices, para outros a mais pura verdade. O importante é que cada um de nós possa respeitar a diversidade de opiniões e manifestações culturais existentes nesse mundão!

Dia 14 de agosto, o grupo esteve numa praça no Jardim Califórnia, participando do Projeto Biblioteca Viva Itinerante.Lá contamos algumas histórias de nosso Balaio!





Ontem, como era o terceiro sábado do mês, nós estivemos na Ciranda mostrando um pouquinho de algumas histórias do Paraná.



Abaixo, um trechinho de uma música indígena cantada pelo grupo.

video

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

O Retorno!

Nem bem acabou nosso "recesso" e já começamos a desenrolar nossa meada. Bons encontros, novos contatos, novos olhares, boas risadas, reflexões paridas pelas histórias... Dia 26 de julho, uma parte do Fio da Meada deu uma oficina Contar e Encantar para professores e funcionários do Centro de Educação Infantil – HU da Universidade Estadual de Londrina. Dia 27, uma turma animada da colônia de férias do SESC de Cornélio Procópio assistiu a nossa apresentação Balaio de Histórias. Dia 28, eu contei a história Abaixo das Canelas, de Eva Furnari, no encerramento de um curso mais do que especial da psicóloga Letícia F. Anami, na Escola Megumi.
Em agosto, dia 19, retornaremos ao SESC Cornélio Procópio para apresentarmos o espetáculo No Fio das Histórias, contos da cultura popular do Paraná. Dia 21, o grupo estará na loja Ciranda, às 11h. O espaço fica na esquina da Avenida Bandeirantes com a Rua Jorge Velho e a entrada é franca. As festas de aniversário continuam com seus cantinhos, brincadeiras e histórias!
Em setembro, nós estaremos na Semana Literária do SESC Londrina, na Semana de Educação da Unifil- Centro Universitário Filadélfia, com oficinas de brincadeiras, cantigas e danças populares mais apresentação no encerramento do evento, e no III Ciclo de Estudos Integrados da UNIFAMMA, Faculdade Metropolitana de Maringá, com oficina A Arte de Contar Histórias.
Em breve, o Fio da Meada terá mais histórias para contar, afinal, "entrou por uma porta, saiu por uma janela, quem sabe outra história não fica banguela!"

domingo, 25 de julho de 2010

Férias (parte 2)

Numa dessas andanças de férias, eu fui parar em Castro/PR. Uma viagem que parecia me levar para um reino de histórias! No caminho, os primeiros indícios... Em Tibagi, encontramos uma legítima fiandeira: Dona Neiva! Não acreditei. Era uma roca de verdade! Uma não, várias! Tive um bom dedo de prosa com esta senhora, que trabalha há vinte anos neste ofício. Ela faz todo o processo, desde a lavagem da lã, o carpar, a produção do fio, o tingimento e a tecelagem em si. Fiquei sabendo que, graças a iniciativa de dona Eloina e outras artesãs, foi criada uma associação de artesãos, que se mantém até hoje sendo uma complementação de renda de muitas famílias, inclusive para Dona Neiva. Adorei conhecê-las!

Na entrada de Castro, uma bota vermelha gigantesca me aguardava com sua torre de casa! Será que estava no lugar certo? Será que um duende viria me recepcionar? Mas um bocadinho pra frente, encontrei um moinho pequenino, que contraste. Bota gigante, moinho pequeno! Hum... Estava sentindo cheiro de histórias!

A cidade de Castro/Pr fez parte da Rota dos Tropeiros. Ela mantém o Museu dos Tropeiros e lá eu soube que esses homens valentes eram muito supersticiosos. Eles tinham medo de saci, curupira, mula sem cabeça e de tudo quanto era criatura considerada encantada! Esta eu não sabia!

Nossa teve tanta história: A casa da Sinhá, a fazenda Capão Alto com a figura do seo João (um senhor que relatou a história da fazenda, seu glamour e abandono), nos mostrou um pinheiro caído a há 50 anos e que deve ter cerca de 500 anos. Olhe a largura da raiz na foto! Ainda vimos um de pé, majestoso com seus 200 anos!

Tinha até peixe fora d'água, sapo fora do rio(desconfiei que era um príncipe esperando um beijo para quebrar o encanto!) e serpente enorme pronta para abocanhar os desavisados!

Esqueci de contar que em Castro tem uma colônia holandesa. Assistimos a final da Copa do Mundo em pleno reduto alaranjado! Foi muito divertido vê-los torcer, embora eles não tenham levado a taça. Nessa colônia há um grande moinho, no qual podemos entrar e ver seu funcionamento. Na recepção, tive uma supresa! Um outro senhor, sabido que só, mas de nome difícil de pronunciar e ainda mais de escrever. Ele fez uma mágica. Com um simples girar de manivela fez aparecer uma simpática música "feita" com papéis furados! É verdade!

video
Foi uma viagem especial!Lembrei de uma frase que fala mais ou menos assim, que às vezes não é necessário grande viagens, mas sim novos olhares. Pra fechar com chave de outro, ainda levei um "sacode"! (rs) Desde que me hospedei na pousada fiquei "intrigada" com a dedicação da moça que nos atendia. Sempre muito gentil,entusiasmada, mesmo tocando o estabelecimento sozinha. Admirava-me aquela moça tão jovem e tão envolvida com o seu trabalho. Foi na hora da despedida que entendi o por quê. Aquela pousada era a realização de seu sonho. Agora não vem ao caso descrever nossa conversa e os pormenores, mas sai dali com a sensação que precisava cuidar dos meus sonhos, principalmente, da realização deles. E você está cuidando do seu?

sábado, 24 de julho de 2010

Férias do Fio da Meada (parte 1)


O mês de julho foi de "férias" para o grupo. Nos espalhamos por ai. Dodô e Rafa foram ministrar uma oficina de Brincadeiras, danças e cantigas populares no Festival de Inverno de Antonina, feito pela Universidade Federal do Paraná. Os dois passaram por lá uma semana, ensinando, aprendendo,trocando experiências com diversas pessoas. Rodas de dança foram feitas e quanta energia! Renovaram suas próprias energias! Tanto que já chegaram e foram direto para uma festa julhina brincar com o Boi!

Por falar em danças... Enquanto eles estavam se rodopiando por outras bandas, aqui em Londrina aconteceu uma Oficina de Ciranda com a Lia de Itamaracá, as filhas de Antônio Baracho (um dos primeiros cirandeiros que se tem registro) e os músicos que as acompanham. Foi uma tarde vibrante! Os participantes puderam vivenciar um pouco da percussão, canto e dança da ciranda.
Não resistimos! Eu e a Janaína entramos na roda!Sacudimos o ganza, cantamos, dançamos e eu, ainda, tietei! (rs)
"Essa ciranda quem me deu foi Lia
que mora na Ilha de Itamaracá..."
Na foto, a esquerda está Terezinha e a minha direita, Lia.

Minha Ciranda

Minha ciranda não é minha só
Ela é de todos nós
A melodia principal quem
Guia é a primeira voz

Pra se dançar ciranda
Juntamos mão com mão
Formando uma roda
Cantando uma canção

Lia de Itamaracá

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Fio da Meada em sala de aula!

Com muito gosto, que no dia 14 de junho, eu estive na turma de formandos do curso de Turismo da UNOPAR. Recebi um gentil convite de Diego Menão para dar uma "aula" prática na disciplina Recreação e Lazer. Encontrei um grupo muito participativo e alegre que soube me acolher muito bem. No dia 26/06, eles passarão pela prova de fogo! Eles colocarão a mão na massa e realizarão as práticas recreativas num chácara em Londrina. Felicito a todos pelo término do curso. Muito entusiasmo em suas caminhadas!

Em julho, será a vez da Dodô ministrar a oficina: Brincadeiras, Danças e Cantigas Populares no Festival de Inverno de Antonina, pela Universidade Federal do Paraná.

Em breve, nós teremos mais informações sobre oficinas e cursos abertos ao público, que realizaremos em Londrina e região.

Um abraço a todos.

Música do Rafa tem sua primeira audição internacional!

O mês de maio foi de grande alegria para o nosso grupo. Recebemos muitos e-mails com mensagens de felicitações e muito carinho pelo nosso aniversário de 1 ano. Como se não bastasse, a música do Rafa, Meu Balaio, teve sua primeira audição internacional num recital realizado no Carnegie Hall, no dia 21 de maio! Sua composição foi tocada pela professora Dra. Magali Kleber, da Universidade Estadual de Londrina, após participar de um intercâmbio sobre educação musical com Sidney Lanier School Music Ensemble.
Confira os detalhes acessando a página: http://www.oncoursesystems.com/school/webpage.aspx?id=24619&xpage=692019

Abaixo segue a composição de Rafael Rosa! Os integrantes do Fio da Meada te felicitam e ficam muito orgulhosos!

"Dona Maria o quê tu tem nesse balaio
Dona Maria o quê tu tem nese balaio
Guardo comigo um mistério
junto com muita saudade (2x)
Nesse balaio eu levo tempo
sonho de qualquer idade.
Meu balaio, aê, meu balaio..."

domingo, 30 de maio de 2010

O Fio da Meada faz um ano!

“No fio das histórias, como no fio da vida, cada um tece seu tapete...”
Há um ano nós estamos tecendo o nosso tapete. Diversas tonalidades e cores, diferentes pontos, a começar pelo jeito particular de cada artesão da palavra no qual o próprio grupo é composto. Dodô, Jana, Rafa e Gui unidos por um fio que não tem explicação, uma paixão que vem de longe, passando pela própria tradição oral, que se mantém viva através dos tempos... Um gosto doido, que se renova a cada contar, a cada ponte feita com o olhar...
Um ano e já há tanto para contar... Ah! Se as pessoas soubessem dos bastidores, das risadas, do "curtimento" pelo simples fazer...
Ah! Se soubessem o quanto nos alimentam quando simplesmente estão dispostos a ouvir histórias, porque na realidade estão dispostos a sonhar!
Hoje, o aniversário é nosso, mas ao invés de recebermos os cumprimentos, queremos cumprimentá-los! Sinta-se abraçada cada pessoa que nos ouviu, que nos incentivou, nos divulgou, nos criticou (aliás crescemos com isto também!), que nos acompanha...
Nosso imenso obrigado.

domingo, 23 de maio de 2010


"Eu vou girar novamente esta ciranda
pois foi girando que eu também cheguei aqui.
Vou plantar minha semente
caminhar que atrás vem gente
para sempre ser feliz.
Quem pode, pode
quem não pode, se sacode
deixa de conversa mole
vem pra roda cirandar!"

Rafael Rosa
Música de início das apresentações do Fio da Meada